Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / História

História

por Interlegis — última modificação 09/01/2019 13h58
Câmara de Cerejeiras

Câmara Municipal de Cerejeiras

por adm publicado 07/03/2018 13h10, última modificação 30/06/2021 20h13

                                                             


    História da Câmara Municipal de Cerejeiras.

 

                 A fundação do distrito ocorreu em 29 de Dezembro de 1979, e sua emancipação em 5 de agosto de 1983 e a partir dessa data até a posse do primeiro prefeito e os primeiros vereadores  tivemos o Senhor Gabriel Martinowski o qual foi nomeado como subprefeito pelo Governador do Estado o Senhor Jorge Teixeira de Oliveira.

                A primeira eleição a Prefeito foi realizada em 9 de dezembro de 1984 e teve como concorrentes o total de 05 candidatos sendo: 2 pelo PDS os Senhores Rozalino Baldin e Dr. Roberto e, 3 pelo MDB, os Senhores Adelino Neiva de Carvalho, Sebastião Duran e Florisvaldo (este desistiu no meio da campanha), observamos que na época era possível a candidatura de mais de um concorrente por partido o qual não acontece nos dias hoje.

               A primeira Câmara Municipal foi constituída pelos Vereadores: José Luiz Moreira, Angelim Rodrigues, Simão Pedro Saraiva e Elcias Ferreira de Melo, Jandir Ferreira, do partido PDS; e o já então PMDB elegeu Genadir Bragança, Onésio Florêncio Chaves, Silvino Orlando e Israel Neiva de Carvalho.  Estes foram os primeiros Vereadores eleitos.

A primeira Câmara teve sua sede na Rua Joaquim Cardoso dos Santos, em uma construção simples de madeira onde se reunia os Vereadores nas Sessões Ordinárias e Extraordinárias, com grande participação do povo. E nos fins de 1987 foi transferida para a Avenida Brasil Nº 2570, onde funciona até hoje.

A Câmara Municipal é composta por 09 (nove) Vereadores, a qual possui uma Mesa Diretora que é formada por 4 membros com mandato de 02 (anos) da seguinte forma: O Presidente é o Vereador gestor que responde pelas emissões e resoluções de documentos administrativos o qual é a autoridade maior da Casa de Leis e conduz as Sessões Ordinárias e Extraordiárias; o Vice-presidente responde na ausência do Presidente. O Primeiro Secretário é responsável pelas leituras dos Projetos, Requerimentos, Indicações e outros documentos atinentes nas Sessões e trabalhos Legislativos e o Segundo Secretário além de auxiliar o Primeiro Secretário também responde pela ausência do mesmo.

 

Nas Eleições de 1989 a 1992 a 2ª Legislatura e 1993 a 1996 3ª Leigislatura, foram compostas por um total de 11 (onze) Vereadores, voltando em 1997 a totalização de 09 (nove) Vereadores conforme aprovado através da Emenda a Lei Orgânica n° 004 de 18 de dezembro de 1995.

A Câmara desde o início de sua existência até este ano de 2019, teve como Vereadores os Senhores apresentados conforme o quadro abaixo:

Primeira Legislatura de 1985 á 1988:

Nome

Cargo

Angelim Rodrigues de Almeida       

Vereador 1º Secretário – biênio 1985 a 1986 e Presidente – biênio 1987 a 1988

Elcias Ferreira de Mello

Vereador 2º Secretário – biênio 1985 a 1986 e Vice-Presidente – biênio 1987 a 1988

Genadir Medeiros Bragança

Vereador

Israel Neiva de Carvalho

Vereador

Jandir Ferreira

Vereador

José Luiz Moreira

Vereador Presidente – biênio 1985 a 1986

Onésio Florêncio Chaves

Vereador

Silvino Orlando

Vereador 2° Secretário – biênio 1987 a 1988

Simão Pedro Saraiva

Vereador Vice-Presidente – biênio 1985 a 1986 e 1º Secretário – biênio 1987 a 1988

 

Suplentes: Cícero Duarte de Souza

Ozório Calisto de Souza

Joaquim Oliveira Neto

 

Segunda Legislatura de 1989 á 1992:

Nome

Cargo

Ademir José Zanatta                       

Vereador Presidente – biênio 1989 a 1990.

Aurélio Milioransa

Vereador Vice-Presidente – biênio 1991 a 1992.

Balduino Speroto

Vereador

Daniel Pereira

Vereador

Dinarte Pereira Stranieri

Vereadora 1ª Secretário – biênio 1989 a 1990.

Homero Aguiar Andrade

Vereador

Jandir Ferreira

Vereador 2° Secretário – biênio 1991 a 1992.

José Eugênio de Souza

Vereador

Marcos Antônio Campagnolli

Vereador

Sebastião Duran Junior

Vereador 2° Secretário – biênio 1989 a 1990 e Presidente – biênio 1991 a 1992

Sebastião Gerlack Campoe

Vereador

Simão Pedro Saraiva

Vereador Vice-Presidente – biênio 1989 a 1990 e 1ª Secretário – biênio 1991 a 1992.

Vicente Paulo Clemente

 

 

Terceira Legislatura de 1993 á 1996:

Nome

Cargo

Alzeir Pereira de Souza                   

Vereador

Antônio Onofre de Souza

Vereador

Egídio Lopes

Vereador

Francisco Ciro Moreira

Vereador

Geraldo Camilo Pereira

Vereador

Ilson Colombo

Vereador 2° Secretário – biênio 1993 a 1994.

João Soares Borges

Vereador Vice-Presidente – biênio 1993 a 1994 e Presidente – biênio 1995 a 1996.

Joaquim Germiniano da Silva

Vereador 1° Secretário – biênio 1995 a 1996.

Olvindo Luiz Dondé

Vereador 1ª Secretário – biênio 1993 a 1994  2° Secretário – biênio 1995 a 1996.

Ozório Calisto de Souza

Vereador Presidente – biênio 1993 a 1994.

Roberto Carlos Neiva

Vereador

Sebastião Gerlack Campoe

Vereador

Wilson Suldine

Vereador

Suplente: Wilson Suldine

Quarta Legislatura de 1997 á  2000:

Nome

Cargo

 

Auro Soares de Souza

Vereador

 

Carlos Rezende da Silva                  

Vereador

 

Genésio Gomes da Silva

Vereador Vice-Presidente – biênio 1999 a 2000.

 

Geraldo Camilo Pereira

Vereador 2° Secretário – biênio 1999 a 2000.

 

Ivete Kruger Carboni

Vice-Presidente – biênio 1997 a 1998 e Presidente – biênio 1999 a 2000 e

 

João Soares Borges

Vereador 2° Secretário – biênio 1997 a 1998.

 

Kleber Calisto de Souza

Vereador Presidente – biênio 1997 a 1998.

 

Osny Blanco Dutra

Vereador 1° Secretário – biênio 1997 a 1998.

 

Pedro José Alves

Vereador 1° Secretário – biênio 1999 a 2000.

Valmir Maciel

Vereador

 

Quinta Legislatura de 2001 á 2004:

Nome

Cargo

 

Jessé Catarino do Vale                     

Vereador 1° Secretário – biênio 2003 a 2004.

 

José Queiroga de Oliveira

Vereador Vice-Presidente – biênio 2001 a 2004.

 

Josimar Pereira de Melo

Vereador

 

Kleber Calisto de Souza

Vereador Presidente – biênio 2003 a 2004.

 

Milton Antônio Fontana

Vereador 2° Secretário – biênio 2001 a 2002.

 

Pedro José Alves

Vereador Presidente – biênio 2001 a 2002 e 2° Secretário – biênio 2003 a 2004.

 

Romildo Vitales

Vereador

 

Rubens Cardoso de Jesus

Vereador 1° Secretário – biênio 2001 a 2002 e 2° Secretário – biênio 2003 a 2004.

 

Vicente Campagnolli

Vereador

Joaquim Sebastião Marcelino

Vereador

 

Observação: O Vereador Rubens Cardoso de Jesus veio a falecer e o Vereador Pedro José Alves Assumiu em seu Lugar como 2º Secretário.

Sexta Legislatura de 2005 á 2008:

Nome

Cargo

José Felipe Teodósio                         

Vereador Presidente – biênio 2007 a 2008.

Marcos Antônio Campagolli

Vereador

Maria Nélia Ferreira da Rocha

Vereadora 2ª Secretária – biênio 2005 a 2008.

Milton Prudente de Almeida

Vereador

Valmir Maciel

Vereador Vice-Presidente – biênio 2005 a 2008.

Vanessa Simões de Freitas

Vereadora 1ª Secretária – biênio 2005 a 2008.

Ozório Calisto de Souza

Vereador Presidente – biênio 2005 a 2006.

Pedro José Alves Sanches

Vereador

Rudimar Sérgio Ebert

Vereador

 

Suplente: Maria Zilda da Silva Pereira

Sétima Legislatura de 2009 á 2012:

Nome

Cargo

 

David Gomes França

Vereador Vice-Presidente – biênio 2009 a 2012.

 

Sebastião Sampaio de Souza            

Vereador 1° Secretário – biênio 2009 a 2010 e 2° Secretário – biênio 2011 a 2012.

 

Reinaldo Pereira dos Anjos

Vereador 2° Secretário – biênio 2009 a 2010 e 1° Secretário – biênio 2011 a 2012.

 

Sandro Malta Xavier

Vereador Presidente – biênio 2009 a 2010.

 

José Felipe Teodósio

Vereador

 

Saulo Siqueira de Souza

Vereador

 

José Feliciano Sobrinho

Vereador Presidente – biênio 2011 a 2012.

 

Valmir Maciel

Vereador

 

Laudicéia Maciel de Souza

Vereador

 

Oitava Legislatura de 2013 á 2016:

Nome

Cargo

Antônio Augusto Vinhote Correia       

Vereador

David Gomes França

Vereador 1º Secretário – biênio 2013 a 2014

Edmar Lopes

Vereador 2º Secretário – biênio 2013 a 2014 e 2º Secretário – biênio 2015 a 2016

José Feliciano Sobrinho

Vereador Vice – Presidente – biênio 2013 a 2014

José Ferreira da Silva

Vereador

Saulo Siqueira de Souza

Vereador Presidente – biênio 2015 a 2016

Valcir Rech

Vereador Presidente – biênio 2013 a 2014 e 1º Secretário – biênio 2015 a 2016

Valdecir Atílio Kluch

Vereador Vice-Presidente – biênio 2013 a 2014

Valmir Maciel

Vereador    

 

Nona Legislatura de 2017 á 2020:

Nome

Cargo

Gabriel Candido de Oliveira                

Vereador Presidente – biênio 2019 a 2020

Isair Francisco Baldin

Vereador 2º Secretário – biênio 2017 a 2018

José Carlos Valendorff

Vereador 1º Secretário – biênio 2017 a 2018 e 2º Secretário – biênio 2019 a 2020

José Ferreira da Silva

Vereador Vice – Presidente – biênio 2017 a 2018

Pedro José Alves Sanches

Vereador

Samuel Carvalho da Silva

Vereador 1º Secretário – biênio 2019 a 2020

Saulo Siqueira de Souza

Vereador Presidente – biênio 2017 a 2018

Valdecir Atílio Kluch

Vereador Vice – Presidente – biênio 2019 a 2020

Valdecir Sapata Jordão

Vereador

 

      Decima Legislatura de 2021 á 2024: Nome Cargo Samuel Carvalho da Silva Vereador Presidente – biênio 2021 a 2022 e biênio 2023 a 2024 Elói Antônio Ronsani Vereador 2º Secretário – biênio 2021 a 2022 e 2º Secretário – biênio 2023 a 2024 Reinaldo Martins Brum Vereador 1º Secretário – biênio 2021 a 2022 e 1º Secretário – biênio 2023 a 2024 Isair Francisco Baldin Vereador Vice – Presidente – biênio 2021 a 2022 Erivelton Benedicto Navarro Vereador Vice – Presidente – biênio 2023 a 2024 Valdecir Sapata Jordão Vereador José Ferreira da Silva Vereador Dione Ribeiro dos Santos Vereador Antônio Marcos Quadros Severo Vereador De todos os Vereadores que passaram 05 já estão em memória. Genadir Bragança, Homero Aguiar, Cabo Ciro, Rubens Cardoso de Jesus, Marcos Antônio Campagnolli, Maria Zilda da Silva Pereira.

Dois se elegeram a prefeito. Onésio Florêncio Chaves, José Eugênio – Zigue, Kleber Calisto de Souza, e, Pedro José Alves Sanches como Vice-Prefeito.

                O Poder Legislativo é o órgão que cria as Leis de iniciativa dos Vereadores ou do Executivo, entre as mais importantes está a Lei Orgânica, código de postura e código de obra.

Decima Legislatura 2021 - 2024

por Ligia Alini Corim de Lima Lopes publicado 30/06/2021 19h55, última modificação 30/06/2021 19h58
Decima Legislatura de 2021 á 2024: Nome Cargo Samuel Carvalho da Silva Vereador Presidente – biênio 2021 a 2022 e biênio 2023 a 2024 Elói Antônio Ronsani Vereador 2º Secretário – biênio 2021 a 2022 e 2º Secretário – biênio 2023 a 2024 Reinaldo Martins Brum Vereador 1º Secretário – biênio 2021 a 2022 e 1º Secretário – biênio 2023 a 2024 Isair Francisco Baldin Vereador Vice – Presidente – biênio 2021 a 2022 Erivelton Benedicto Navarro Vereador Vice – Presidente – biênio 2023 a 2024 Valdecir Sapata Jordão Vereador José Ferreira da Silva Vereador Dione Ribeiro dos Santos Vereador Antônio Marcos Quadros Severo Vereador

História de Cerejeiras

por Ligia Alini Corim de Lima Lopes última modificação 17/08/2021 16h05
A história da região de Cerejeiras teve início no século XVIII, com o acampamento fundado às margens do rio Guaporé, pelo capitão Antônio Rolim de Moura, em 1750, em viagem de Vila Bela, então capital do Mato Grosso, à Conceição, onde hoje é o Forte Príncipe da Beira (hoje Guajará-Mirim). Este acampamento, posteriormente, foi ocupado por escravos, em sua maioria, fugidos de Vila Bela e passou a ser então um ponto de apoio à navegação do rio Guaporé. A cidade de Cerejeiras situa-se a cerca de 45 km do rio Guaporé, o qual divide o Brasil com a Bolívia. O vilarejo ficou estagnado à margem da civilização durante quase dois séculos. Nesse espaço de tempo, o único fato notável ocorrido no lugarejo foi a colocação em Pimenteiras do Oeste de um cruzeiro de bronze ilustrado com chumbo e com a transcrição de um versículo bíblico em alemão, datado de 3 de janeiro de 1907. Embora não existam registros, os moradores mais antigos dizem que essa cruz foi levada pela família de um alemão que, em viagem pelo rio Guaporé, ali faleceu vitimado pela febre amarela. Pimenteiras do Oeste foi distrito de Cerejeiras até 1995, ocasião em que houve o desmembramento e a transformação em município. Registros posteriores indicam que o Marechal Cândido Mariano da Silva Rondon mandou fazer explorações e levantamento dos rios localizados desde as proximidades da estação de Vilhena até o rio Guaporé, coletando informações científicas sobre borracha, zoologia, etnografia, mineralogia, geologia e águas termais. Todo material foi levado para o Rio de Janeiro (Jardim botânico e Museu Nacional). Isso consta em relatórios de 1915 do executor da estratégica linha telegráfica Cuiabá - Santo Antônio do Rio Madeira. Em 1920, o então chefe do 27º distrito telegráfico, o Major Alecarliense Fernandes da Costa, sugeriu uma construção de uma linha telegráfica, partindo da estação de Vilhena em direção ao Vale do Guaporé, interligando todos os lugarejos então conhecidos, dentre eles o lugarejo que deu origem ao município de Cerejeiras. Entretanto o ramal não foi construído devido às dificuldades financeiras e porque também havia políticos interessados em levar ao descrédito o trabalho de Rondon. Com o advento da Segunda Guerra Mundial veio a necessidade do extrativismo da borracha, abundante na região amazônica, inclusive na localidade que marca os primórdios de Cerejeiras. Foi a época da imigração nordestina para a região norte do país, a despeito de haverem poucos seringueiros ou soldados da borracha nessa região sul de Rondônia. Durante o processo de colonização de Estado, as terras fora do eixo da BR-364 foram as últimas a serem ocupadas, da mesma maneira que o foi a construção das linhas telegráficas, em razão do surgimento do telefone. Devido à necessidade de ocupação da área do então Território Federal de Rondônia, aliada à boa qualidade das terras, o INCRA, em 4 de outubro de 1973, criou o Projeto Integrado de Colonização Paulo Assis Ribeiro, implantado em 21 de agosto de 1974 na gleba Guaporé, onde se instalaram as primeiras famílias. Isso ocorreu inicialmente na região de Colorado do Oeste. Paralelamente, uma precária estrada de penetração foi aberta por volta de 1975 seguindo a mesma direção proposta décadas antes pelo Major Alecarliense Costa, nas margens da qual agricultores postaram-se abrindo clareiras e plantando nas terras férteis. No referenciado Projeto Integrado de Colonização Paulo Assis Ribeiro (Colorado do Oeste), surgiu uma povoação no cruzamento da Linha Três com Terceira Eixo, onde antes existia a sede da Fazenda Escondido. Era o início do núcleo urbano que deu início à atual cidade de Cerejeiras. Na prática, o início da ocupação do que seria hoje a área urbana de Cerejeiras somente ocorreu por volta de 1976. O município foi criado no dia 5 de agosto de 1983, pelo Decreto-lei nº 71 assinado pelo Governador Jorge Teixeira de Oliveira, com área desmembrada do município de Colorado do Oeste. Através da Lei nº 570, de 22 de junho de 1994, o município cedeu área territorial para criação do município de Alto Alegre dos Parecis. Através da Lei nº 645, de 27 de dezembro de 1995, o município voltou a ceder área territorial, desta vez para criação do município de Pimenteiras do Oeste. Hoje há, residindo em Cerejeiras, representantes da terceira geração de habitantes e ocupantes desta fértil, acolhedora e bela região do Estado de Rondônia. a Cultura é Diversificada, devido ser popularizado por boa parte dos imigrantes do sul do Brasil, a cidade possui a tradição de tomar o Chimarrão, há também um CTG ( CENTRO DE TRADIÇÕES GAUCHAS), também e apreciado o Tereré devido o Clima local ser quente e Úmido, a cultura indígena faz parte da cultura da cidade, devido o município ser localizado dentro da Amazônia. Devido a imigração dos Mineiros para a região, o pão de queijo, pamonha, doces e outras tradições mineira inclusive o famoso "TREM'', foi passado o costume para a população Cerejeirense. O Município se encontra a 800 km de Porto Velho capital do estado, 12 1km do Portal da Amazônia divisa da Amazonia Ocidental e do pantanal, e 30 km em linha reta do Rio Guaporé a fronteira natural do Brasil e da Bolívia, da cidade e possível ver as imensas paredes de pedra da serrania de Huanchaca da Bolivia onde esta o Parque Nacional Noel Kempff Mercado. Cerejeiras e responsável por parte do Parque Estadual Corumbiara, que constitui em um corredor ecológico, interligando a Bacia Amazônica assim como os demais campos que concentra as nascentes do principais rios do nosso estado. Em 2017 a RedeTv publicou uma matéria onde a cidade se torna uma das 10 cidades do estado de Rondônia com melhor qualidade de vida, e a única do estado que oferece aos cidadãos 95% dos imoveis ligados a rede publica de esgoto com central de tratamento somando com uma industria de reciclagem de lixo o município, predomina ainda mais em qualidade.

PNG image icon Bandeira.png — Imagem PNG, 4 KB (4952 bytes)

 

 

Pesquisar no BuscaLeg
Logotipo do BuscaLeg - Buscador Legislativo